Café...tudo de bom!

20.10.13

Será o poeta um louco?



Todo velho é chato, toda criança é rabugenta, todo jovem é irresponsável , todo rico é usurário, todo chefe é exigente e por aí vai...Tais estereótipos se enraizaram no seio da vida que acredito muito difícil serem extirpados.Quase impossível!

Muitas pessoas não querem se dar ao trabalho de se conhecerem mutuamente e taxam rótulos umas às outras que, no cômputo geral cai no domínio público e a fama disto ou daquilo está estabelecida. Senão vejamos.

Aqui onde moro, mais precisamente na minha rua tem uma senhora idosa com noventa e dois anos. Eu sempre a via passeando de braço dado com a sua secretária, bonita, bem cuidada, gentil, passava e nos cumprimentava e lá iam as duas. Um certo dia numa dessas minhas caminhadas com meus poodles encontrei a secretária sozinha numa avenida mais distante da nossa rua . Cumprimentei e perguntei: - e a vozinha não veio? Ao que ela de pronto respondeu às gargalhadas/; - saí de lá pois ela é muito chata! Enfatizou bem na palavra chata.

Fiquei refletindo como podemos esperar de um idoso com 92 anos um comportamento similar ao jovem? Será que não entendem que viver tantos anos provavelmente a pessoa já se sente cansada, muitas vezes até de si mesma e tem os seus momentos de inquietação e impaciência? Não seríamos nós com menos idade que teríamos de ter paciência, carinho e zelo por tais criaturas?

Um outro caso. Tenho uma colega de serviço que só chega ao hostpital às 9h quando o nosso horário é às 7h. A nossa chefia foi mudada sendo bem mais exigente que a anterior.Esta chamou-lhe e pediu o cumprimento do horário haja vista que a colega do turno anterior precisa sair e o setor carece da presença do profissional. Ela aborreceu-se, esperneou, ameaçou dar queixas e por fim rendeu-se às evidências. Eu pergunto: Não teria sido mais fácil ela adaptar-se às exigências do trabalho? Ou então mexer uns pauzinhos e ocupar a chefia...

Toda criança é rabugenta? Acredito que não. Aliás, nem sei se há crianças rabugentas. Quem sabe aquela que se comporta de uma maneira mais solicitativa não seja uma personalidade que precisa da nossa atenção ,de um profissional abalizado ou mais amor? O amor promove maravilhas na mudança comportamental do ser.

A vida moderna está de ponta cabeça. As crianças estão a maior parte do tempo sendo educadas e orientadas pelas babás e professores pois os pais trabalham muito para manterem o padrão de vida que escolheram para a família. Quando têm um tempinho é para atualizar e-mail, assistir o último lançamento do cinema, visitar a amiga X, ir à manicure etc. Poucos são os pais que se detém e assistem os filhos nas suas necessidades básicas especialmente na parte afetiva. Há crianças que se acostumam tanto com a babá que passam a chamá-la de mãe.Depois se queixam que as crianças são rabugentas....

Cheguei à conclusão que precisamos parar de estereotipar pessoas e/ou situações. Todos merecem a nossa atenção e critérios para serem avaliados .

Como se não bastassem tantos estereótipos ainda dizem que todo poeta é louco. Será mesmo?!

*soninha*
Postar um comentário