Café...tudo de bom!

9.1.12

09 de janeiro de 1837 – O poeta russo Pushkin é gravemente ferido em um duelo.


Alexander Sergueievitch Pushkin (em russo: Алекса́ндр Серге́евич Пу́шкин;nasceu em Moscovo no dia 6 de Junho de 1799 e faleceu em São Petersburgo,dia 10 de Fevereiro de 1837.Romancista e poeta russo da era romântica,considerado por muitos como o maior poeta russo,fundador da moderna literatura russa.

Pushkin foi pioneiro no uso do discurso vernacular em seus poemas e peças teatrais, criando um estilo de narrativa que misturava drama, romance e sátira associada com a literatura russa, influenciando fortemente desde então os escritores russos seguintes.

Ele também escreveu ficção histórica. Sua Marie: Uma História de Amor Russa fornece uma visão da Rússia durante o reinado de Catarina, a Grande.

Entre suas obras mais conhecidas encontram-se O prisioneiro do Cáucaso, Eugene Onegin, A história da revolta de Purgatief e O Cavaleiro de Bronze. Escreveu poemas, novelas e peças teatrais.
continue lendo 

ELEGIA

Dos anos loucos a alegria extinta
Ressaca vaga, faz que eu mal me sinta.
Mas, como o vinho, é o remorso meu
Que mais forte ficou, se envelheceu.

É triste minha estrada. E me anuncia
O mar ruim do porvir dor e agonia.
Mas não desejo, amigos meus, morrer;
Quero ser para pensar e sofrer.

E sei que há gozos para mim guardados
Entre aflições, desgostos e cuidados:
Inda a concórdia poderei cantar,
Sobre prantos fingidos triunfar,

E talvez com sorrir de despedida
Brilhe o amor no sol-pôr de minha vida.

Alexander Pushkin




AOS MEUS AMIGOS

Os deuses ainda vos dão
Dias e noites de alegria,
E amáveis moças vos estão
A examinar com simpatia.

Folgai, cantai, ficai a fruir
A noite, amigos, passageira,
E a vosso prazer sem canseira
Hei-de, entre lágrimas, sorrir.


Alexander Pushkin


abçs,

Postar um comentário