Café...tudo de bom!

21.4.16

Brasília: Patrimônio Cultural da Humanidade


Brasília, a capital do Brasil, é Patrimônio Cultural da Humanidade, título concedido pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Prédios homogêneos, ruas largas e arborizadas, parques e setores pensados no bem-estar da população e do visitante levam a assinatura dos mestres do urbanismo, Lucio Costa, e da arquitetura modernista, Oscar Niemeyer. Os monumentos de Brasília são únicos e dispostos de maneira a formar um museu a céu aberto. A vegetação típica de cerrado e a farta arborização das áreas urbanas fazem da capital, circundada pelo Lago Paranoá, uma cidade verde. São 120m² de área verde por habitante – valor quatro vezes superior ao recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Brasília também esbanja modernidade na arquitetura, diversidade nos sotaques e criatividade na gastronomia, que extrai o melhor dos temperos nacionais e internacionais. Além de restaurantes de gastronomia mundial, é possível para o visitante encontrar endereços de comida típica em Brasília. Peixe na telha e temperos como o pequi estão disponíveis em alguns dos estabelecimentos na cidade. É justamente essa riqueza que faz da capital federal um monumento do presente digno de ser preservado para as gerações do futuro.

Ao longo de seus 112,25 km², que correspondem à maior área tombada do mundo, reúne atrações que remontam à construção da cidade, inaugurada em 21 de abril de 1960 pelo então presidente Juscelino Kubitschek, com o objetivo de integrar as diversas regiões do país em torno do Planalto Central. Os principais destaques ficam por conta das obras do arquiteto Oscar Niemeyer, entre elas a Praça dos Três Poderes e os Palácios do Planalto e da Alvorada. Brasília é uma cidade de vida cultural e noturna intensa, com exposições e festivais ao longo do ano todo e mais de 120 restaurantes e bares. Já para quem prefere passeios ao ar livre, o Lago Paranoá, com atividades náuticas, o Parque da Cidade, com paisagismo de Burle Marx, e o Parque Nacional, com vegetação e fauna típicas do cerrado, são destinos que valem a visita.

Marca de Niemeyer

Reconhecido internacionalmente, o arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer destaca-se pelo estilo curvilíneo e grandioso de suas obras. Um dos principais marcos de sua carreira foi a liderança na implantação de Brasília (1955), uma cidade totalmente planejada para abrigar a sede do Governo Federal. A criação do Plano Piloto de Brasília ficou a cargo de Lucio Costa, seu amigo e ex-chefe. Niemeyer projetou diversos prédios, como os palácios do Planalto, da Justiça e da Alvorada, o Itamaraty, o Congresso Nacional, a Catedral e os ministérios. Alguns de seus projetos mais famosos no Brasil são o Parque do Ibirapuera (SP), o Edifício Copam (SP), o Banco Boavista (RJ), o Museu de Arte Contemporânea de Niterói (RJ) e o Memorial da América Latina (SP).

Durante o período de ditadura militar no país, Niemeyer mudou-se para a França, onde montou um escritório na famosa Champs-Élysées. Seus projetos internacionais de maior destaque são a participação no planejamento da sede da ONU (1947, EUA), o desenho da sede do Partido Comunista Francês (1964), a Universidade Mentouri de Constantine (1971, Argélia), o Pavilhão da Serpentine Gallery (2003, Inglaterra) e o Centro Cultural Oscar Niemeyer (2010, Espanha). Niemeyer continua envolvido com diversos projetos, como o Museu do Pelé, que será instalado na cidade de Santos, em São Paulo. Foi ganhador do prêmio Pritzker, o mais importante da arquitetura, em 1988 pelo projeto da catedral de Brasília.

Athos Bulcão


Arquiteto, pintor, desenhista e mosaicista, Athos Bulcão é um ícone no uso de cores e na criação de padrões e estampas que espalharia em suas obras, em especial nos azulejos que criou durante sua trajetória. Trabalhou com Cândido Portinari no painel de São Francisco de Assis, na Pampulha (Belo Horizonte, MG), com quem aprendeu a usar as cores e a se esforçar para chegar ao formato final de suas obras. Em 1955, passou a colaborar com Oscar Nieymeyer na construção de Brasília. São deles os desenhos de traço preciso e objetivo que criam padrões inspirados em imagens brasileiras. As obras de Bulcão estão em sua maioria nas ruas e não em galerias de arte. Ainda hoje, a Fundação Athos Bulcão é responsável pela preservação e divulgação de sua obra. Os padrões criados por ele foram recentemente homenageados na moda, pelo estilista Ronaldo Fraga.

Principais pontos turísticos


Esplanada dos Ministérios


As principais obras do arquiteto Oscar Niemeyer em Brasília estão localizadas no Eixo Monumental. Partindo da Plataforma Rodoviária e percorrendo esse Eixo na direção leste, avista-se a Catedral Metropolitana, o conjunto da Esplanada dos Ministérios e o Palácio do Itamaraty. Por fim, chega-se à Praça dos Três Poderes, onde estão as sedes dos governos Executivo (Palácio do Planalto), Legislativo (Congresso Nacional) e Judiciário (Supremo Tribunal Federal).

Feira do Guará 








e Feira da Torre

***************




Uma das mais tradicionais feiras da cidade, a Feira do Guará acabou se tornando ponto turístico de Brasília, em especial graças à grande variedade de produtos oferecidos nas quase 600 barracas: de comidas típicas a presentes e artesanato. Funciona de quinta a domingo em uma área de 11 mil m2 e quem visita a cidade deve reservar ao menos uma manhã para percorrer as barracas e desfrutar de produtos diversos. Se o assunto é artesanato, a Feira da Torre é a parada obrigatória para o visitante. Quarentona, reúne trabalho de artesãos locais que usam técnicas diversas e materiais brasileiros, como o capim dourado, para confeccionar anéis, colares, brincos, cintos, porta-moedas e objetos em geral. Os bordados e os objetos em madeira também são destaque nas 522 barracas que oferecem produtos no local. A feira funciona aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 18h.

***************










Catedral

Projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer, a Catedral dispõe de quatro grandes sinos, doados pela Espanha. Na cobertura da nave, um vitral com dezesseis peças em fibra de vidro, em tons de azul, verde, branco e marrom, decora o ambiente em meio aos pilares de concreto pintados por Marianne Peretti, em 1990. O altar foi doado pelo papa Paulo VI, enquanto a Via Sacra é uma obra de Di Cavalcanti. Na entrada da catedral, as passagens da vida de Maria foram pintadas por Athos Bulcão.
Endereço: Setor Cívico Sul, Lote 12
Horário: De 2ª a sábado, das 8h às 17h. Domingo, das 8h às 18h.
Preços: gratuito
Acessibilidade: sim

***************









Lago Paranoá

O Lago Paranoá, criado artificialmente como parte do plano de construção de Brasília na gestão do então presidente Juscelino Kubitscheck, tem 48 km² de extensão, 80 km de perímetro e praias artificiais ao seu redor. Em suas águas, navegam mais de 11 mil embarcações, o que qualifica sua frota como a terceira maior do país e um reduto de esportes náuticos. A pesca amadora e em pequena escala tornou-se permitida após a despoluição do lago, em 2000. As espécies mais comuns são os lambaris e as traíras, ambos nativos da região, além de tilápias e carpas. Em 2002, completando o cenário do Lago Paranoá, foi inaugurada a Ponte JK, obra do arquiteto Alexandre Chan. Com 1,2 km de extensão, 24 metros de comprimento e três grandes arcos assimétricos, é um dos cartões postais da capital federal.


***************












Congresso Nacional
Visite o site AQUI

Na visita, é possível conhecer o patrimônio artístico e cultural do Congresso Nacional, compreender seu funcionamento, bem como o papel das duas casas legislativas da República Federativa do Brasil.
Endereço: Praça dos Três Poderes – Eixo Monumental
Horário: diariamente, das 9h30 às 17h, inclusive aos finais de semana e feriados
Preços: gratuito
Acessibilidade: sim

***************




Espaço Lúcio Costa
Faça um tour por AQUI

Pequeno museu subterrâneo concebido por Oscar Niemeyer para homenagear o idealizador da capital federal. Conta com uma maquete tátil de Brasília, cópias do projeto original do Plano Piloto, bem como fotos da construção e da inauguração.
Endereço: Praça dos Três Poderes, subsolo
Funcionamento: Diariamente, inclusive finais de semana e feriados, das 9h às 18h
Preços: gratuito
Acessibilidade: sim

***************





Memorial dos Povos Indígenas
Dá uma espiadinha AQUI

Construído em 1987, foi projetado por Oscar Niemeyer em forma de espiral como alusão à maloca redonda dos índios Yanomami. No acervo, peças representativas de várias tribos, incluindo a arte plumária dos Urubu-Kaapor, bancos de madeira dos Yawalapiti, Kuikuro e Juruna e máscaras e instrumentos musicais do Alto Xingu e Amazonas.
Endereço: Praça do Buriti - Eixo Monumental Oeste (em frente ao Memorial JK)
Funcionamento: de 3ª à 6ª, das 9h às 18h. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h
Preço: gratuito
Acessibilidade: sim

***************








Memorial JK
Se encante AQUI

Os espelhos d'água, as rampas de acesso e os jardins emolduram o edifício monumental, todo em mármore branco. O pedestal de concreto armado, medindo 28 metros de altura, sustenta a estátua do presidente Juscelino Kubitschek. No local, encontram-se o mausoléu do governante, um museu e sua biblioteca particular.
Endereço: Praça do Cruzeiro - Eixo Monumental, Lado Oeste
Funcionamento: de 3ª a domingo, das 9h às 18h
Preços: R$ 4
Acessibilidade: sim

***************







Parque da Cidade Sarah Kubitschek
Faça a sua caminhada

O maior parque urbano da América Latina reúne a Praça das Fontes, com paisagismo de Burle Marx, uma ciclovia, uma hípica, uma pista de kart e parques infantis, além do circuito de atletismo de 4 km para iniciantes, além de trajetos de 6 e 10 km. Conta também com restaurantes e bosques com churrasqueiras e um anfiteatro.
Endereço: Eixo Monumental Sul
Horário: diariamente das 5h às 24h
Preço: gratuito
Acessibilidade: sim

Postar um comentário