Café...tudo de bom!

1.5.16

Por que 01º de maio? É preciso relembrar a luta dos trabalhadores


O dia 01º de maio foi escolhido para lembrar as difíceis lutas que marcaram a história do movimento dos trabalhadores. Em 1886, em Chicago nos Estados Unidos, milhares de pessoas, saíram as ruas, reivindicando redução da jornada de trabalho para oito horas diárias. Isso deu início a uma greve geral e uma série de manifestações, nos dias que se seguiram, mas os trabalhadores foram brutalmente reprimidos. Dezenas de feridos, mais de 20 trabalhadores mortos, cinco sindicalistas condenados à morte e outros três à prisão perpétua, foi a resposta dada pelos governantes.
Três anos depois, no dia 20 de junho de 1889, trabalhadores, sindicalistas e partidos políticos se reuniram em Paris para a segunda Internacional Socialista e votaram sim para a proposta de convocar anualmente, no dia 1º de maio, manifestações com o objetivo de reduzir a jornada de trabalho. Novamente, a resposta do estado veio com sangue. Em 1891, no norte da França, a polícia matou 10 manifestantes e a Internacional Socialista definiu o dia 1º de maio como dia Internacional de reivindicar melhores condições de trabalho. A jornada de trabalho foi reduzida para oito horas em Paris, em 1919.

No Brasil: momento de reivindicar

Já no início do século XX, o 01º de Maio é marcado com grandes manifestações e reivindicações trabalhistas, no Brasil. Durante toda a Primeira República, a data representou um momento de reivindicar melhores condições de trabalho e de mostrar a força do movimento operário.

Nesse período, essas lideranças se organizaram para divulgar suas ideias, por meio de piquetes e greves, ou seja, batendo de frente com patronato e a polícia As reivindicações principais eram a diminuição da jornada de trabalho, fim do trabalho infantil e melhorias nas condições de trabalho das mulheres. Mulheres e crianças, até de 6 anos, trabalhavam nas piores funções e ganhavam metade do salários dos homens. O 01º de Maio não era um dia de comemoração.

Era Vargas: novos ares

No Estado Novo, durante o governo Vargas, o Dia dos Trabalhadores passou a ser comemorado no estádio Vasco da Gama, com a presença de governantes e políticos influentes. O presidente Getúlio Vargas aproveitou o momento para discursar em prol de seu mandato e para divulgar as novas medidas, tomadas em seu governo, que traziam benefícios aos trabalhadores. A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) é um exemplo de algumas das medidas divulgadas como benfeitorias do governo Vargas, mas que, com toda certeza, não teriam acontecido sem a luta dos trabalhadores.

A 01º de Maio, a partir desse momento, passou a representar um momento de encontro dos trabalhadores para comemorar as vitórias alcançadas, inclusive, aquelas apresentadas na década de 1930. O período ficou marcado por comemorações trabalhistas, ao invés de grandes manifestações e reivindicações. Em 1970, também num período ditatorial, o movimento sindicalista voltou a ter um papel ativo, principalmente em São Paulo, realizando grandes comícios e protestos contra o arrocho salarial imposto aos trabalhadores e denunciando o regime militar.

01º de Maio hoje

Ao longo de mais de cem anos precisamos reconhecer que a luta dos trabalhadores foi essencial para garantir direitos e melhores condições de trabalho e de prestigiar os trabalhadores que dedicaram suas vidas para tornar a legislação trabalhista uma realidade. Comemorar o 1º de Maio é um ato político, por reforçar o ideário trabalhista e mostrar que, enquanto houver injustiças, os trabalhadores estarão em luta. 
A Fundação 1º de Maio

Para a Fundação 01º de Maio, a data é ainda mais especial. O dia dá nome à Fundação, reforçando nossa origem sindicalista e o valor que damos à luta dos trabalhadores. Ligada ao partido Solidariedade, a Fundação, por meio da transmissão de conhecimento, do incentivo ao debate e intercâmbio de ideias, tem como objetivo colaborar com o equilíbrio social e o progresso do Brasil, levando em consideração todo nosso histórico de reivindicação.

Valorizamos a luta por direitos e reconhecemos os benefícios conquistados pela classe trabalhadora, por isso no 01º de Maio vamos comemorar cada luta e conquista realizada, mas também lembrar que ainda há muito trabalho pela frente, como combater as MPs 664 e 665. Na mente dos trabalhadores ainda é vivo o esforço de quem sempre brigou por mais direitos, dignidade e melhores condições de trabalho. Vamos celebrar este dia , sem esquecer a importância do trabalhador na história do nosso País. 
A luta continua!
Postar um comentário