Café...tudo de bom!

5.3.11

Poesia por Acaso


POESIA POR ACASO

Sem inspiração
estou agora.
Tento atiçar a imaginação
mas ela demora.
Não consigo pensar em algo
que faça rimas.
É como querer acertar o alvo
com a flecha apontada para cima.
Não acho um bom assunto
que se organize bem em versos.
Mesmo sabendo que no mundo
há mil assuntos diversos.
Que coisa chata,
não consigo imaginar.
Isso quase me mata,
porque é horrível não poder pensar.

Mas espere um momento,
mesmo não tendo um tema,
se estas frases vou relendo,
vejo que é um poema!


Clarice Pacheco





Clarice Pacheco nasceu em Porto Alegre-RS no dia 17 de fevereiro de 1989 e partiu em 2 de setembro de 2002, aos treze anos de idade. Aos quatro anos começou a ler e escrever. Gostava muito de desenhar. Estudou até a oitava série no Colégio Leonardo da Vinci-Alfa.
.


Desde muito pequena adorava ler, os livros foram sua grande paixão. Muito cedo começou a escrever. Também expressava suas idéias através de desenhos.


Escreveu poesias, históris infantis ilustradas por ela mesma, contos e até uma novela juvenil. Apesar da pouca idade, acumulou uma produção literária considerável. Aos treze anos e meio não resistiu a uma cardiopatia grave.

bjs,soninha


Postar um comentário