Café...tudo de bom!

31.12.10

Momento Saúde: Saúde Mental




Fala-se muito em saúde, níveis de colesterol, açúcar sanguíneo, triglicérides, prevenção de cânceres diversos mas não se ouve falar em saúde mental. Vivemos o nosso dia-a-dia assoberbados de atribuições a nível de trabalho, família e amigos e, na maioria das vezes nos esquecemos de nós mesmos.

O que vem a ser saúde mental?

A OMS afirma que não há uma definição oficial para saúde mental e que tal definição é afetada por teorias relacionadas concorrentes, diferenças culturais e os julgamentos subjetivos.

Todavia poderíamos considerar que Saúde mental é o nível de qualidade de vida emocional e cognitiva do indivíduo,ou a ausência de algum tipo de doença mental.A capacidade que o ser humano possui de apreciar a vida procurando um equilíbrio entre as atividades e os seus esforços em atingir a resiliência psicológica.

A resiliência psicológica é a capacidade do indivíduo lidar com problemas, superar obstáculos e/ou resistir às pressões das situações adversas como stress e choque sem passar por um surto psicológico.

O pesquisador George Souza Barbosa entende a resiliência como sendo a soma de sete fatores:

1 - Administração das Emoções
2 - Controle dos Impulsos
3 - Empatia
4 - Otimismo
5 - Análise Causal
6 - Auto Eficácia
7 - Alcance de Pessoas.

- Administrar as emoções com maestria mantendo a calma e a serenidade nas situações adversas é fundamental para reorientar o comportamento. Já a sua falta, torna as pessoas com pouca facilidade e/ou até incapazes de cultivar vínculos desgastando as relações familiares e de trabalho.

- O controle dos impulsos que se refere à capacidade de regular a intensidade de seus impulsos no sistema muscular (nervos e músculos). É a aprendizagem de não se levar impulsivamente para a experiência de uma emoção, garantindo a sua autorregulação.

- A empatia é a capacidade que o ser humano tem de compreender os estados psicológicos dos outros (emoções e sentimentos).

- Otimismo seria a crença de que as coisas podem mudar para melhor. Há um investimento contínuo de esperança e, por isso mesmo, a convicção da capacidade de controlar o destino da vida, mesmo quando o poder de decisão esteja fora das mãos.

- A análise causal ou análise do ambiente trata da capacidade de identificar precisamente as causas dos problemas e das adversidades presente no ambiente. Essa possibilidade habilita a pessoa a se colocar em um lugar mais seguro, ao invés de se posicionar em situação de risco

- Auto-eficácia se refere à convicção de ser eficaz nas ações proposta. Barbosa argumenta que é a crença que alguém tem de que resolverá seus próprios problemas por meio dos recursos que encontra em si mesmo e no ambiente.

- Alcance de pessoas é a capacidade que a pessoa tem de se vincular a outras pessoas, sem receios e medo do fracasso. Barbosa reforça que é a capacidade de se conectar a outras pessoas com a finalidade de viabilizar a formação de fortes redes de apoio.

Quando estes fatores se agrupam facilitam a superação da adversidade no resiliente e no seu próximo o que vai possibilitar maturidade emocional.

Vale ressaltar que tais fatores podem ser mensurados através de um instrumento validado: "Questionário de Índice de Resiliência: Adultos - Reivich – Shatté / Barbosa” (2006).

Este artigo não tem a pretensão de cobrir a vasta gama do assunto relacionado à saúde mental,é apenas uma pequena introdução. Espero ter sido útil.


Bibliografia:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Sa%C3%BAde_mental
http://www.lincx.com.br/lincx/saude_a_z/saude_mental/saude_mental.asp

 bjs,soninha


Postar um comentário